Prosperidade

Prosperidade

O café é o ouro silencioso
De que a geada orvalhada
Arma torrefações ao sol
Passarinhos assoviam de calor
Eis-nos chegados à grande terra
Dos cruzados agrícolas
Que no tempo de Fernão Dias
E da escravidão
Plantavam fazendas nas senhoras e nas escravas
Eis-nos diante dos campos atávicos
Cheios de galos e de reses
Com porteiras e trilhos
Usinas e igrejas
Caçadas e frigoríficos
Eleições tribunais e colônias.

Oswald de Andrade

Anúncios
Padrão

“Viagem pitoresca através do Brasil”

“É preciso acrescentar a esses perigos a influência de algumas famílias em certos distritos, influência que data não raro dos primeiros tempos da colônia e que tem paralisado, muitas vezes, a ação do governo, ou porque essas famílias e seus agregados ocupem todos os lugares da administração, fazendo reverter em seu benefício particular a influência das leis, ou porque se oponham, à força e abertamente, à execução das mesmas confiando nas suas relações com a corte e com os funcionários superiores, na lentidão das informações judiciárias e na indulgência criminosa do governo.”
Johann Moritz Rugendas. “Viagem pitoresca através do Brasil”. São Paulo: Círculo do Livro, s/d, pg. 192.

Padrão

Rugendas

“Nas fazendas maiores a comida dos escravos é feita em separado, mas onde eles são menos numerosos, e principalmente nas plantações longínquas do país, os senhores comem patriarcalmente à  mesma mesa que os escravos.”

Johann Moritz Rugendas. “Viagem pitoresca através do Brasil”. São Paulo: Círculo do Livro, s/d, pg. 191.

Padrão

Johann Moritz Rugendas

“O trabalho dos escravos do Brasil está para o dos escravos das colônias inglesas mais ou menos como o trabalho dos homens livres da Inglaterra para os do Brasil ou de Portugal. Embora, sob certos aspectos, alguma desvantagem possa resultar dessa negligência, ela não pode deixar de influir favoravelmente na condição dos escravos. A liberdade que reina entre senhores, em todas as suas relações e em todas as classes da sociedade, não lhes é menos propícia; ela diminui de muito os inconvenientes inerentes à escravidão. Finalmente, o que parece ser de maior peso na balança do que as suas qualidades, os senhores estão impregnados de ideias profundamente religiosas.”
Johann Moritz Rugendas. “Viagem pitoresca através do Brasil”. São Paulo: Círculo do Livro, s/d, pg. 210.

Padrão