Sala de Aula

Como é possível estudar, compreender, quando todos os esforços se concentram na sobrevivência das malignas relações familiares.
Uma jovem do 1º col. (ensino médio) tem duas mães. Uma biológica e outra adotiva. As mães são irmãs e alcoólatras. O pai (adotivo) foi casado com a mãe biológica e teve a guarda da filha, após ter casado com a mãe adotiva (sua cunhada). O pai biológico está preso e conta com mais de 60 anos.
A convivência familiar é difícil. Alcoolismo, drogas, brigas e o sonho da jovem, prestar um concurso público. Ela cuida da saúde da mãe adotiva, bem como dos irmãos menores.
Ela não consegue ser boa leitora. Problema da maioria dos alunos da sua classe, que não avançam nas leituras e são incapazes de entender o que leem.
A sua situação na escola de uma cidade do interior de São Paulo (Penápolis), onde bairros passam a ser controlados pelo PCC, não é exceção. A maioria dos alunos convive com isso.
Ao largo desse drama escolar, está a Secretaria de Estado da Educação, que deseja ampliar os níveis de aprendizado sem reconhecer essa situação.
A questão é social, econômica e não pedagógica.
Histórias como essa ouço todos os dias e impotente deserto dessa batalha.

Anúncios
Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s