Jacques Lacan

“Aí eu aponto a reserva que implica o campo do direito-ao-gozo . O direito não é o dever. Nada força ninguém a gozar, senão o superego. O superego é o imperativo do gozo – goza !”
Jacques Lacan . “O Seminário” : livro 20 , mais , ainda . zahar, 1982, pg. 11

Anúncios
Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s