Fridrich Nietzsche

“As leis mais profundas da conservação e do crescimento exigem o contrário: que cada qual invente a ‘sua’ virtude, o ‘seu’ imperativo categórico. Um povo perece quando confunde o “seu” dever com a concepção geral do dever. Nada arruína mais profundamente, mais a fundo do que qualquer dever ‘impessoal’,…”
Frederich Nietzsche. “O Anti-Cristo”. São Paulo: Moraes, 1984, pg. 9.

Anúncios
Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s