o impasse para uma educação popular

“Pelo método Paulo Freire, a palavra contribui para que o homem se perceba a si mesmo; a linguagem passa a ser um mecanismo da cultura. Educador e educando são sujeitos do processo; o primeiro aprende com a aprendizagem do segundo e este descobre o seu universo sob a orientação daquele, sem qualquer atitude paternalista. A tradicional figura do professor, possuidor do saber, não cabe nesse processo; o que existem são coordenadores da ação de aprender”.
Hélio Jorge dos Santos. “o impasse para uma educação popular numa sociedade de classes”. Texto, s/d. Pg. 15 e 16.

Anúncios
Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s