Jacques Lacan

“A situação do complexo funda o sentimento maternal. A sua sublimação contribui para o sentimento familiar; a sua liquidação deixa traços onde ela pode ser reconhecida: é esta estrutura da imago que fica na base do progresso mental que reformularam. Se fosse preciso definir a forma mais abstrata onde ela é encontrada, nós caracterizá-la-íamos assim: uma assimilação perfeita da totalidade ao ser. Sob esta fórmula de aspecto um pouco filosófico, reconheceremos certas nostalgias da humanidade: miragem metafísica da harmonia universal, abismo metafísico da fusão afectiva, utopia social duma tutela totalitária, todas as espécies de procura do paraíso perdido, anterior ao nascimento e da mais obscura aspiração da morte.”
Jacques Lacan. “A Família”. Alvim e Assírio, 1981, pg. 36

Anúncios
Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s