Olgária de Matos

“O cinema, para Benjamin, permite esse milagre da visão, milagre que se conquista transgredindo-se o espaço da representação, por este ‘unicamente da visão’. É esta a condição deste ‘perder-se’ a si nos labirintos da história e de nossa própria vida: ‘encontrar seu caminho em uma cidade é fácil; perder-se exige toda uma educação’, escreveu Benjamin em “Rua de Mão Única”. Isto porque quem se perde – em uma cidade, em uma mulher, em um objeto de culto -, neles também se procura”.
Olgária de Matos. “Walter Benjamin, o princípio esperança” in Folha de S. Paulo, 12/7/1992, pg. 6-5.

Anúncios
Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s