Olgária C. F. Matos.

“Se história em sentido frankfurtiano é salto fora da linha de progresso, ela é interrupção, e não continuidade histórica. A revolução só poderia ter, assim, a figura da redenção. (…) Redenção significa restituição, devolução daquilo de que fomos privados contra nossa vontade, daquilo que nos foi roubado.”
Olgária C. F. Matos. “A escola de Frankfurt”. São Paulo: Moderna, 1995, pg. 67

Anúncios
Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s