Oswald de Andrade

Falação

“O carnaval. O Sertão e a Favela.
Pau – Brasil. Bárbaro e nosso.
(…)
Conta fatalidade do primeiro branco
Aportado e dominando diplomaticamente
as selvas selvagens. Citando Virgílio
para tupiniquins. O Bacharel .
País de dores anônimas. De doutores
anônimos . Sociedade de náufragos eruditos.
(…)
Século XX. Um estouro nos aprendimentos.
Os homens que sabiam tudo se deformaram
como babéis de borracha.
Rebentam de enciclopedismo.
(…)
Contra o gabinetismo, a palmilhação dos climas.
A língua sem arcaísmos. Sem erudição.
Natural e neológica. A contribuição milionária
de todos os erros.
(…)
Bárbaros, pitorescos e crédulos.
Pau-Brasil. A floresta e a escola.
A cozinha, o minério e a dança.
A vegetação. Pau-Brasil.”

Oswald de Andrade

Anúncios
Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s