Henri Pirenne

“Os mercadores, a partir da primeira metade do século XVI,… agruparam-se em confrarias chamadas guildas ou hansas, corporações autônomas, independentes de todo o poder e onde só a sua vontade faz lei. Chefes livremente eleitos, deões ou condes da hansa (dekenen, hansgraven), aí velam pela permanência de uma disciplina livremente aceite.”
Henri Pirenne. “As Cidades da Idade Média”. Sintra: Europa-América, 1977, pg.143.

Anúncios
Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s