Heloisa B. de Holanda

“Carlos Diegues intervinha no debate referindo-se de modo extremamente crítico aos intelectuais do CPP:

   ‘O que esses intelectuais desejam é o bolero e o twist com letra da Internacional? (…) Para o intelectual realmente de esquerda, dois problemas se colocam juntos, um decorrendo do outro: por um lado a preocupação com uma arte que transforma; por outro a garantia de liberdade entre as alternativas que esta arte possa ter como expressão/comunicação (…). Estamos preocupados em transformar consciências, não levá-las a uma forma de entorpecimento. Transformá-las profundamente, levá-las a novas formas de raciocínio (no caso do cinema até formas visuais de raciocínio) condizentes com sua situação de classes novas (…).”

  Heloisa B. de Holanda e Marcos A. Gonçalves. “A Cultura e a Participação nos Anos 60”. São Paulo: brasiliense, 1984,  pg. 38 e 39.

Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s