Luís Norton.

“…, à margem da Constituição, D. Pedro, imperador ‘inviolável, sagrado e irresponsável’, ia interpretando ou restringindo a doutrina do código por ele outorgado, intervindo no Legislativo e levando ao Parlamento as medidas, cuja aprovação ele impunha mais ou menos coativamente.”

Luís Norton. “A corte de Portugal no Brasil”. São Paulo: CEN, 2008, pg. 262.

Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s